fbpx
11 3209 7140 | 11 9 5303 3271 contato@joniaranali.com.br
Todo opressor é um fraco

Todo opressor é um fraco

O homem que se sente forte, nunca precisará oprimir ninguém. Com isso queremos dizer que o machismo é uma prova incontestável da sensação de inferioridade do homem em relação à mulher.
Existem alguns homens que não conseguem segurar o impulso de rebaixar as mulheres, principalmente sua própria esposa e sempre encontra defeitos no que ela faz ou fala, reclama de tudo e usa pretextos para dizer que a mulher é “burra”, que não serve para nada e também dizer desaforos piores.

E, na hora de dar o dinheiro para as despesas, age da forma mais grosseira possível. Isso acontece dentro do lar, mas alguns deles precisam fazer essas coisas em público, o que humilha muito mais.
E, se alguém elogiar sua esposa? Aí é que surge uma tendência incontrolável de denegri-la.
A INVEJA é a emoção mais comum entre os seres humanos.
A inveja que as mulheres têm dos homens deriva das vantagens sociais e profissionais masculinas, maior liberdade desde cedo; vida sexual sem risco de gravidez, educação e cuidados no sentido do sucesso profissional.
Mas, com as mudanças ocorridas nos últimos trinta anos, a inveja feminina muito diminuiu, pois as mulheres agora tem sucesso crescente num mundo que até então era só dos homens.
E, quando percebemos a diminuição da inveja feminina, vemos aumentada a inveja dos homens contra as mulheres. No passado, quando os homens diminuíam e oprimiam as mulheres, podiam realmente achar que eram superiores. Mas, já oprimiam para melhorar sua posição diante delas. Já oprimiam pois as sentiam fracas e precisavam usar suas armas: a força física e o poder econômico.
TODO OPRESSOR É FRACO. QUEM ESTÁ FORTE E SEGURO NÃO PRECISA OPRIMIR NINGUÉM.
E por que um homem se sente fraco e vulnerável perante uma mulher?
Existem muitas causas, pois  estas entram no sentido emocional, mas hoje só iremos analisar uma delas.
Quando o menino vai se tornando rapaz, toma a consciência de como o corpo feminino o atrai e passa a sentir um grande desejo de se aproximar das moças já formadas e de acariciá-las, mas é com grande tristeza que percebe que esse desejo não é correspondido, pois os olhares das moçoilas estão voltados para rapazes mais velhos, já formados em Faculdades, ou em vias de. A garota sente muito orgulho de tantos olhares, mas não quer saber de nenhum tipo de intimidade.
Essa é a primeira “dor de cotovelo” do homem. Ele se sente perdedor, por baixo, humilhado, agredido e sente raiva e inveja. E, ele não vai esquecer esse fato e quando puder, vinga-se – em outra pessoa, normalmente em sua própria esposa. É o que chamamos de “uso de suportes”.
JONIA RANALI

Deixe uma resposta